©2019 António Almas

Criador de sonhos

 

Ele era apenas um criador de sonhos, na sua mente povoada de cenários e personagens desenrolavam-se histórias, momentos e ficções. Uma biblioteca cheia de pessoas inexistentes, de melodramas e fascinações. Esta era a forma que tinha de fugir da realidade, esconder-se naquele pequeno mundo dentro de si. Ele era um ilusionista, das palavras fazia truques, das frases fazia magia, esse era o seu dom, era nisso que acreditava.
Mas a vida é muito mais que histórias que se contam na ponta dos dedos, no bico do lápis. Na verdade ele enganava-se e acabava enganando e iludindo aqueles que o seguiam. A vida é muito mais cinzenta que os cenários que pintava, muito mais dura que as paredes do seu teatro de papel, muito mais fria que aquela luz sobre a qual escrevia.
A vida cobra as ausências, os esquecimentos e sobretudo cobra do corpo a dor dos que tendem a fugir dela.
Afinal ele não passava de um sonhador que um dia acordou.

 

© 2019 António Almas

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now